in

Ministro do TSE dá seguimento a ação que pede Haddad inelegível

Ministro Jorge Mussi do TSE, aceita prosseguir com a ação que pede que Fernando Haddad e Manuela D’Ávila do PT, se tornem inelegíveis 

A reta final das eleições à Presidência da República estão causando grandes emoções aos eleitores.

A última notícia que promete mexer com os ânimos no início da noite desta sexta-feira (26), dois dias antes do pleito, é que Jorge Mussi ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), aceitou prosseguir com a ação impetrada pela coligação de Jair Bolsonaro do PSL, pedindo que o candidato Fernando Haddad e sua vice, Manuela D’Avila, se tornem inelegíveis.

A alegação seria de que o candidato petista teria recebido apoio irregular do governo da Paraíba.

Segundo a petição dos advogados de Bolsonaro, o governador Ricardo Coutinho, do PSB, teria dado dado apoio a chapa de Haddad “com todo seu staff e toda a estrutura política e administrativa”.

O o reitor e o vice-reitor da UFPB, também foram acusados de usar a estrutura da universidade para “fomentar” a candidatura petista.

O ministro então aceitou prosseguir com a investigação.


Qual sua opinião? Escreva abaixo👇


Thumbnails" widget to render:

What do you think?

0 points
Upvote Downvote

Família Gracie vai entregar faixa preta para Jair Bolsonaro

Estudante de veterinária amputa patas de cão saudável para testar conhecimentos